Cantora americana vem ao Brasil para divulgar filme sobre sua vida e diz que o ex-marido, o comediante Russell Brand, ficará chateado aos assistir “Katy Perry – Part Of Me 3D”

Katy Perry desembarcou no Rio de Janeiro para divulgar seu filme “Katy Perry – Part Of Me 3D” e participou de uma coletiva de imprensa no Hotel Fasano na tarde desta segunda-feira (30). A cantora chegou à cidade na manhã desse domingo (29), apareceu na sacada diversas vezes para cumprimentar seus fãs, curtiu a piscina e pegou uma corzinha no ensolarado domingo de inverno carioca.

Já nesta segunda-feira, o dia foi de compromissos. Katy se reuniu com os jornalistas brasileiros para falar sobre seu filme, mas antes brincou novamente com seus fãs que arredam o pé da porta do hotel. Simpática e sempre com piadas na ponta da língua, a estrela americana foi logo se desculpando com os jornalistas pelo atraso de meia hora. “Desculpem pelo atraso. Não tenho dormido muito por causa dos maravilhosos sons que estão vindo lá de fora. A noite inteira, inclusive”, falou a cantora, referindo aos gritos dos tietes.

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades

O longa mostra detalhes da vida de Katy Pery desde quando era uma jovem que seguia as rígidas regras ditadas por seus pais cristãos, passando pela felicidade de ter encontrado o grande amor de sua vida, o comediante britânico Russell Brand , e, diferentemente de um “conto de fadas” – como ela gosta de falar – o fim do casamento.

Não tenho dormido muito por causa dos maravilhosos sons que estão vindo lá de fora. A noite inteira, inclusive”, diz Katy sobre a gritaria dos fãs na porta do hotel

“Em 2010, no inverno, quando estava planejando essa turnê, não esperava que teria uma demanda de 15 mil pessoas para todos os shows”, falou ela sobre o sucesso alcançado. “Sempre tive certeza de que faria um filme sobre minha vida pessoal. Não sabia que aconteceria tanta coisa na minha vida pessoal no último ano”, comentou Katy, referindo-se ao término do casamento.

“Sempre virei para o Brasil”

Poucos países tiveram a presença de Katy para a divulgação do filme. No entanto, Brasil entrou para a lista de divulgação após o show de São Paulo em setembro de 2011, quando na ocasião a cantora recebeu uma mensagem de texto de seu marido na época pedindo o divórcio. O filme mostra as cenas de Katy chorando e quase desistindo da apresentação paulistana para um público presente de 25 mil pessoas, recorde da turnê.

“Eu sempre virei para o Brasil se tiver alguma coisa para compartilhar”, adiantou ela. “O povo brasileiro tem uma grande paixão. É muito intenso e educado. Não sei o que tem na água daqui. No filme vocês verão que precisei de apoio quando estive aqui e eu senti que era importante continuar e fazer o show”, completou.

Katy também falou sobre a possibilidade do ex-marido ter assistido ao filme e assegurou que ele não vai se sentir feliz vendo as cenas, assim como ela, devido às dificuldades que enfrentaram. “Tenho certeza de que não será divertido (Russell assistir ao filme) porque sei que é uma situação pela qual muitos já passamos. Foi importante incluir tudo isso por fazer parte de quem eu sou”, explicou. “Decidi que não era um problema da plateia. Seria muito egoísta da minha parte não continuar. Separei o lado pessoal do profissional, pois poderia resolver meus problemas em outra hora. Não queria castigar meus fãs pelos meus problemas”.

“Não preciso de príncipe encantado”

“Eu acredito que você pode fazer o que quiser das situações. Eu meio que acredito nisso porque faço meu próprio final feliz. Eu não preciso de um príncipe encantado para que eu tenha um conto de fadas.”

Exposição da vida pessoal no longa

“Sempre decidi fazer esse filme de maneira pessoal e manter coisas muito pessoais mesmo que fossem difíceis para mim. Sempre encorajei as pessoas a fazerem o que elas gostam de fazer. Precisava mostrar que eu podia ser eu não precisava imitar as pessoas. Eu poderia ter feito um filme sem colocar a minha vida pessoal, mas essa é realmente uma parte de mim, apesar de não ser tudo sobre a minha vida pessoal. Essa é como se eu fosse aquela menina sonhadora de 16 anos. Esse sonho virou realidade. Tenho meu microfone cintilante. Lógico que para ser uma popstar precisa ter um microfone desses (risos). Essa é a concretização de um sonho.”

Criação rígida

“Fui criada em um meio rígido. Não entendia o motivo das coisas e sempre perguntava o por quê. E eu me perguntava sobre fé. Não precisa ser tão rígido com os filhos. Mas eles soltaram as amarras e o meu relacionamento com eles é o mais divertido possível.”

Relação com a avó

“Sem a minha avó eu não estaria aqui. Ela tem 91 anos e tem muita história para contar. Ela fala sobre a vida e sabe exatamente o que quer.”

Camaleoa

“Estou sempre mudando. À meia-noite, viro abóbora. Tenho um distúrbio de múltiplas personalidades no sentido roupa.”


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.