O Bataclan de "Gabriela" é o atual representante das divertidas casas de tolerância da TV


No ar às 23h na Globo, "Gabriela" traz como um dos seus principais núcleos o cabaré Bataclan, comandado por Maria Machadão ( Ivete Sangalo ). Mistura de bordel com casa de shows, o Bataclan já era destaque na versão da novela de 1975 - onde Maria Machadão foi vivida por Eloísa Mafalda .

No atual remake, a personagem seria de Elizabeth Savalla - intérprete de Malvina na versão anterior. Mas Ivete Sangalo acabou ganhando o papel, e comanda o estabelecimento que diverte os habitantes de Ilheús, Bahia, na década de 1920.

Leia também: "Gabriela" estreia: confira o que mudou e o que permaneceu igual

Mas, além do Bataclan de 1975 e de 2012, muitos outros bordéis marcaram a história das novelas. Nas tramas que se passavam em pitorescas cidadezinhas do nordeste do Brasil, a presença desse tipo de lugar sempre foi obrigatória. Um dos especialistas no tema é Aguinaldo Silva.

As meninas da boate Sexus, de Roque Santeiro
Reprodução e TV Globo
As meninas da boate Sexus, de Roque Santeiro

Bordéis de Aguinaldo Silva

Em "Roque Santeiro" (1985), escrita por Aguinaldo a partir da história criada por Dias Gomes, havia a boate Sexus, comandada por Matilde ( Yoná Magalhães ). Disfarçadamente, o local funcionava como bordel, com as dançarinas Ninon ( Claudia Raia ) e Rosaly ( Ísis de Oliveira ) fazendo a alegria dos homens da cidade de Asa Branca.

Depois, Aguinaldo escreveria duas novelas inspiradas em Jorge Amado : "Tieta" (1989), situada em Santana do Agreste, onde havia a famosa Casa da Luz Vermelha, pilotada por Zuleika Cinderela ( Maria Helena Dias ); e "Porto dos Milagres" (2001), que se passava na cidade homônima, com o seu Centro Noturno de Diversão, dirigido por Rosa Palmeirão ( Luíza Thomé ).

Aguinaldo escreveu também "Pedra Sobre Pedra" (1992), em cuja cidade de Resplendor havia o Grêmio Recreativo Resplendorino, comandado por Adamastor ( Pedro Paulo Rangel ), que coordenava as moças da casa ( Tânia Alves, Paula Burlamaqui e Lília Cabral ); e "A Indomada" (1997), em cuja cidade de Greenville existia a Casa de Campo, bordel de propriedade da bissexual Zenilda ( Renata Sorrah ).

Já na fase urbana, Aguinaldo fez "Duas Caras" (2007), com o polêmico núcleo da Uísqueria Cincinatti, local onde Alzira ( Flávia Alessandra ) dançava no pole dance. O bar-bordel era controlado por Jojô ( Wilson Santos ).

Adamastor e as garotas em Pedra Sobre Pedra
Reprodução e TV Globo
Adamastor e as garotas em Pedra Sobre Pedra

Bordéis mineiros

Na novela "Dona Beija" (1986), da TV Manchete, a personagem título ( Maitê Proença ) era a famosa Cortesã de Araxá (a cidade mineira), onde reinava no seu bordel Chácara do Jatobá.

Já na minissérie "Hilda Furacão" (1998), localizada em Belo Horizonte, havia o Maravilhoso Hotel, onde Hilda ( Ana Paula Arósio ) se transforma na prostituta mais desejada da cidade.

De época

O charme dos bordéis glamourosos do passado voltou em algumas produções. Em "Força de um Desejo" (1999), Esther ( Malu Mader ) é dona de um deles. Em "Esperança" (2002), a proprietária é a francesa Justine ( Gabriela Duarte ), que comanda um bordel na linha Moulin Rouge. E na minissérie "Memórias de um Gigolô" (1986), Madame Yara ( Elke Maravilha ) lidera o divertido Palácio de Cristal, onde trabalha a provocante Lu ( Bruna Lombardi ), sempre disputada pelos gigolôs Esmeraldo ( Ney Latorraca ) e Mariano ( Lauro Corona ).

Ana Paula Arósio como Hilda Furacão, na minissérie de 1998
Reprodução e TV Globo
Ana Paula Arósio como Hilda Furacão, na minissérie de 1998

Às 19h

Na faixa das 19h, o clima dos bordéis costuma ser anárquico e cômico, quase na linha pastelão. Assim era o bordel de Albuquerque, cidade onde se passava "Bang Bang" (2005), de onde saiu Yoko Bell ( Danielle Suzuki ). E também no estabelecimento comandado por Enrico ( Vladimir Brichta ) em "Kubanacan" (2003).

Várias vezes cafetina

Fernanda Montenegro já viveu algumas donas de prostíbulos. Em "Renascer" (1993), foi Jacutinga. Na minissérie "Pastores da Noite" (2002), viveu Tibéria, dona do Castelo de Tibéria. E em "O Dono do Mundo" (1991), encarnou a elegante Olga, uma cafetina de luxo.

"Catiguria"

E por falar em luxo, vale lembrar Bebel ( Camila Pitanga ), a prostituta "de catiguria" de "Paraíso Tropical" (2007). Ela saía de um bordel comandado por Amélia ( Susana Vieira ) em Marapuã, Bahia, para ganhar a vida no Rio de Janeiro. E terminou com um final feliz.

Leia também: Juliana Paes está ansiosa para cena do telhado em "Gabriela"

Veja também: "Gabriela": A cena do telhado estará na nova versão

Ivete Sangalo soltando a voz no Bataclan de Gabriela
Reprodução e TV Globo
Ivete Sangalo soltando a voz no Bataclan de Gabriela




    Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.