Atriz percebe que os religiosos estão aprovando sua participação na novela

Photo Rio News
"Minha empregada ensinou que o crente não costuma se benzer", diz atriz

Paula Burlamaqui , a evangélica Dolores de “Avenida Brasil”, falou sobre o seu papel na trama das 21h da Rede Globo. A atriz esteve no “Prêmio da Música Brasileira”, no Theatro Municipal do Rio, na noite desta quarta-feira (13).

Siga o iG Gente no Twitter e receba as notícias das celebridades em tempo real

Sobre a preparação para viver a religiosa, Paula contou que chegou a frequentar alguns cultos evangélicos, mas que sua principal inspiração foi sua empregada, que trabalha em sua casa há 26 anos.

“Minha empregada é evangélica. Ela me ensinou que o crente não costuma se benzer. Eu não sabia”.

Paula disse também que sua empregada critica a forma como sua personagem costuma se vestir na novela: “Ela disse que os crentes não usam mais roupas até o joelho”, contou. A atriz demonstra preocupação com a reação dos evangélicos nas ruas: “Me preocupo com os evangélicos, mas percebo que eles estão aprovando o meu trabalho”.

Questionada pelo iG se Dolores vai rejeitar o filho Roni ( Daniel Rocha ) devido à orientação sexual do rapaz, Paula Burlamaqui garantiu que não: “Ela não vai rejeitar o próprio filho”, revelou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.